Site Autárquico de Vila Real de Santo António

> Home > Notícias
Mapa do Concelho

PUBLICAÇÔES

Áreas Estratégicas

Áreas EstratégicasGabinete VRSA EmpregoEurocidade do GuadianaPrograma «Cuidar»

Aviso à população: meteorologia adversa - Temperaturas elevadas e risco de incêndio

Aviso à população: meteorologia adversa - Temperaturas elevadas e risco de incêndio

20/07/2018

De acordo com a informação meteorológica disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), estas condições configuram a ocorrência de índices de risco de incêndio muito elevado no distrito de Faro.

De acordo com a informação meteorológica disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e
da Atmosfera (IPMA) à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), salienta-se para os
próximos dias:


• Vento do quadrante Oeste temporariamente moderado durante a tarde no litoral (< 30
km/h) a intensificar amanhã (<40 km/h), com rajadas que podem atingir 60 km/h a
sul do cabo Carvoeiro e nas terras altas (em especial serras d’Aire e Candeeiros,
Montejunto, Arrábida e Monchique). Temporariamente o vento pode soprar de
nordeste nas terras altas durante as noites 20/21 e 22/23.


• Temperatura máxima a variar entre 30 e 34ºC no interior e entre 24 e 26ºC no litoral,
prevendo-se uma ligeira subida em especial no sábado e na segunda-feira (21 e
23 Julho).


• Humidade Relativa do Ar (HRA) entre 20 e 30% no interior com franca recuperação
nocturna na generalidade do território, com excepção da noite domingo/segunda.


Estas condições configuram a ocorrência de índices de risco de incêndio muito
elevado no distrito de Faro e em alguns concelhos dos distritos de Castelo Branco,
Portalegre e Santarém, com previsão de agravamento para hoje (20Julho) e na segundafeira
(23Julho) no interior norte e centro (em especial a região de Trás-os-Montes e nos
distritos da Guarda e Castelo Branco).

 

 

Em função da previsão da evolução das condições meteorológicas é expectável:


• Tempo quente e seco e vento moderado com rajadas que podem atingir 60 Km/h
a sul do cabo Carvoeiro, com permanência de condições favoráveis à eventual
ocorrência e propagação de incêndios florestais.

 

 

O SMPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido:


• Realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confecção de
alimentos;
• Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou
à confecção de alimentos;
• Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;
• O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
• Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os
circundem;
• A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam
equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.
O SMPC recorda, ainda alguns cuidados a ter, face às condições meteorológicas
previstas, na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente:
• Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
• Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
• Ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização
nos períodos de maior calor.
O SMPC recomenda ainda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação
de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adopção das necessárias medidas
de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial
atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos
sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto do Gabinete Técnico Florestal da Câmara
Municipal e do Corpo de Bombeiro.

 

O Serviço Municipal de Protecção Civil de Vila Real de Santo António em parceria com o
Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro da Autoridade Nacional de Protecção
Civil, continuará a acompanhar permanentemente a situação com a colaboração do
Instituto Português do Mar e da Atmosfera, difundindo os comunicados que se julguem
necessários.