Site Autárquico de Vila Real de Santo António

> Home > Destaques
Mapa do Concelho

Áreas Estratégicas

Áreas EstratégicasEurocidade do GuadianaAssociativismo

Autarquia de VRSA apoia novo Centro Oftalmológico do Algarve

19/10/2023

Na data em que se assinalou o Dia Mundial da Visão, o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) inaugurou o novo Centro Oftalmológico do Algarve (COA), uma nova valência que tem como objetivo aumentar a acessibilidade, reforçar a qualidade e promover a diferenciação na prestação de cuidados de saúde oftalmológicos na região.

  • Inauguração_Centro Oftalmológico do Algarve
  • Inauguração_Centro Oftalmológico do Algarve
  • Inauguração_Centro Oftalmológico do Algarve
  • Inauguração_Centro Oftalmológico do Algarve

Com um investimento de cerca de 1,1 milhões de euros, conseguido graças ao apoio de 14 municípios algarvios, o novo Centro Oftalmológico do Algarve vai servir todos os utentes da região e tem como objetivo “eliminar as listas de espera na especialidade, bem como apoiar a atividade em oftalmologia nos hospitais de Faro e de Portimão, garantindo assim respostas mais céleres aos utentes.

Equipado com a mais recente tecnologia em Oftalmologia e contando com uma equipa multidisciplinar dedicada, o COA desenvolve atividade de Consulta, Exames e Cirurgias em regime de Ambulatório, aproveitando a capacidade das duas salas do Bloco Operatório da nova unidade do SNS – o Hospital Terras do Infante, inaugurado em novembro de 2022 pelo Ministro da Saúde.

A resposta assistencial inclui, entre outras, cirurgia da catarata, injeções, cirurgia de pterygia, cirurgia do segmento posterior e injeções intravítreas, permitindo, simultaneamente, apoiar os outros dois hospitais públicos CHUA no Algarve, bem como os Cuidados de Saúde Primários, na resolução e eliminação definitiva das listas de espera da especialidade de Oftalmologia.

Em termos de produção e capacidade de resposta, em plena operação, a equipa estima realizar cerca de 9.500 consultas e 2.500 cirurgias/procedimentos cirúrgicos por ano.

Trata-se, portanto, de um Centro de alto volume e qualidade assistencial que envolveu um investimento na ordem de 1,1 M€ em equipamento, e que para além do investimento próprio contou com o apoio da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), da Fundação Dieter Morszeck e das autarquias de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.